Sala de
IMPRENSA

Página Inicial » Notícias

Consórcio PCJ realiza o Encontro de Projeto Gota d’Água em Indaiatuba

09 maio 2019



Construção de barragens e contaminação dos recursos hídricos por agrotóxicos foram temas de destaque no Museu da Água

O Consórcio PCJ realizou o 5º Encontro Regional do Projeto Gota d’Água 2019 na última quarta-feira, dia 8 de maio, em Indaiatuba (SP). O evento reuniu no Museu da Água educadores, representantes de Meio Ambiente e Educação e gestores de saneamento e abastecimento de água de Indaiatuba e de outras oito cidades. A construção da Barragem do Rio Capivari-Mirim, um dos grandes investimentos do município, predominou nas discussões do encontro. Outro assunto dominante no debate envolveu a contaminação da água por agrotóxicos, tema que nas últimas semanas alcançou repercussão especialmente em sites e redes sociais.

Até junho, estão programados dez encontros regionais com o tema “Desafio Água e Saneamento”. O próximo evento está marcado para 15 de maio, em Limeira (SP). Nos intervalos das capacitações presenciais, o Consórcio PCJ utiliza aplicativo de envio de mensagens para smartphones para difundir vivências e também promove encontros a distância, por meio de EAD. A primeira aula on-line já está disponível e os participantes devem se inscrever pelo site www.agua.org.br/cursos. Este ano, a iniciativa conta com a parceria da ARES-PCJ, que tem ampliado a atuação do projeto ao incluir cidades reguladas pela agência.

O 5º Encontro Regional do Gota d’Água reuniu em Indaiatuba representantes de Campinas, Jundiaí, Itupeva, Valinhos, Salto, Louveira, Capivari e Nova Odessa, além do município sede. Como nos eventos anteriores, as atenções se voltaram à gestão da água e ao direito universal ao saneamento básico. Além de conhecerem as experiências do projeto, os participantes tiveram a oportunidade de expor realidades regionais, compartilhar ideias e fazer sugestões a respeito desses dois temas principais.

Indaiatuba compõe a Região Metropolitana de Campinas e é uma das 71 cidades paulistas na área de abrangência das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Com cerca de 247 mil habitantes, a cidade se beneficia de 64 milhões de litros de água tratados e distribuídos diariamente pelo SAAE, empresa que administra o serviço de água e esgotos no município desde 1968.

Entre os mananciais que garantem o abastecimento público na cidade, destaca-se o Rio Capivari-Mirim, afluente do Capivari que fornece cerca de 40% da água consumida em Indaiatuba. O Rio Jundiaí também percorre a zona rural do município antes de chegar à foz, na vizinha cidade de Salto, e formar o rio Tietê. Os afluentes do Jundiaí em Indaiatuba são o Ribeirão Piraí, o Córrego do Barnabé e o Córrego Barrinha. A cidade se beneficia ainda do Aquífero Cristalino.

A construção da Barragem do Rio Capivari-Mirim é um investimentos de vulto para ampliar a oferta de água bruta em Indaiatuba. A obra, concluída em 2015, deu origem a um lago com capacidade para armazenar mais de 1,3 bilhão de litros de água, permitindo captação durante todo o ano. Ao redor da represa foi criado o Parque do Mirim. Aberta à população no final de 2018, esta área de preservação é utilizada para promover educação ambiental e sensibilizar os visitantes sobre a importância da conservação dos recursos hídricos e naturais da região.

Para Andréa Borges, gerente técnica do Consórcio PCJ e coordenadora do Programa de Educação e Sensibilização Ambiental responsável pela realização do Gota d’Água, os reservatórios, sejam pequenos ou de grande capacidade de armazenamento como o de Indaiatuba, representam autossuficiência em abastecimento de água para os municípios e segurança em períodos de crise hídrica. “Evidentemente, devem ser avaliados todos os impactos sociais e ambientais que essas construções representam”, ressaltou.

Apesar da grande oferta de água garantida pelos reservatórios, Andréa enfatizou a importância da educação ambiental na conservação dos recursos hídricos. Sobre este tema, Aline Gasparini, diretora na Secretaria de Meio Ambiente de Salto, destacou o papel do Gota d’Água nas ações educativas. “A participação em um evento como este é fundamental para que tenhamos novas visões e ferramentas para continuar atuando nas causas ambientais”, afirmou.

Assunto de grande repercussão, especialmente em sites e redes sociais, a contaminação da água por agrotóxicos também mobilizou os debates no encontro regional de Indaiatuba. “A questão do agrotóxico, assim como outras substâncias que vão parar na água, ainda é pouco estudada. E há uma grande diferença entre a água que está no rio e a que é tratada e chega às casas das pessoas”, apontou. “Para esclarecer a população, precisamos de ambientes como o Gota d’Água, que é um espaço de discussão, de exposição e resolução de dúvidas e também de informações confiáveis”, disse.

Nesta edição do Gota d’Água, graças ao trabalho conjunto do Consórcio PCJ e da ARES-PCJ, o número de municípios participantes foi ampliado, passando de 42 para 70 cidades envolvidas na parceria inédita. Carlos Roberto Gravina, diretor técnico da ARES-PCJ, observa que a atuação no Gota d’Água contribui para difundir as ações da agência reguladora. Pesquisa recente indica que somente 2% da população sabe quais são as atribuições da entidade. Entre todas as competências, o executivo explica que, além de praticar a regulação das tarifas, a agência fiscaliza a qualidade da água tratada distribuída às comunidades. “A ARES-PCJ tem importância fundamental no dia a dia das pessoas e é preciso conhecê-la”, ressaltou.

Para que se conheça mais sobre o trabalho realizado pela ARES-PCJ, a primeira aula on-line disponível no site do Consórcio PCJ destaca justamente as ações de fiscalização e monitoramento realizadas pela agência reguladora. A vídeo-aula é ministrada por Daniel Manzi, coordenador de Fiscalização da ARES-PCJ, e pode ser acessada em www.agua.org.br/cursos.

Grupo de discussão

Desde o primeiro encontro regional realizado em Amparo, no último dia 3 de abril, os participantes adicionados a um grupo no WhatsApp contribuem com perguntas, ideias e sugestões. Em Ribeirão Preto, Atibaia, Campinas e Indaiatuba, o grupo foi ampliado com a inclusão de novos membros. “Acreditamos que, cidade após cidade, será criada uma rede muito forte que vai usar o WhatsApp como uma ferramenta a favor da sustentabilidade e da eficiência hídrica”, observa o biólogo Thiago Pietrobon, consultor do Consórcio PCJ.

Ao final dos encontros regionais, os participantes recebem um kit com materiais educativos. O gibi “Turma do Lamba – De olho na água”, o jogo dos 7 erros no uso da água e a publicação “Água: vamos falar sério?” foram elaborados especialmente para que os educadores possam trabalhar em sala de aula com conceitos amplos, como preservação dos rios e uso consciente da água no dia a dia. O material também possui uma versão on-line disponível em “Publicações”, na Biblioteca Digital do site: www.agua.org.br

Agende-se

Este ano, o Gota d’Água será realizado em uma área bem mais abrangente e vai contemplar quatro bacias hidrográficas (PCJ, Pardo, Tietê Jacaré e Sorocaba Médio Tietê). Isto só é possível com a parceria inédita da ARES-PCJ. Desde a criação, em 2015, o Gota d’Água capacita em média 150 mil pessoas ao ano com educação e sensibilização ambiental voltadas à gestão hídrica e proteção dos rios, além de promover o uso sustentável da água e a conservação do meio ambiente.

Depois de Amparo, Ribeirão Preto, Atibaia, Campinas e Indaiatuba, o projeto realizará mais cinco encontros regionais nas cidades de Limeira (15/05), Piracicaba (22/05), Pirassununga (29/05), São Carlos (06/06) e Sorocaba (26/06).

Nos intervalos das capacitações presenciais, o Consórcio PCJ realizará encontros a distância, por meio de EAD, no canal Cursos on-line no site da entidade (www.agua.org.br/cursos). Também vem sendo criado um grupo de WhatsApp do projeto em cada encontro regional para troca de experiências entre os participantes e socialização de ideias e sugestões.

As capacitações são destinadas a professores e estudantes de escolas públicas, além de técnicos das secretarias de Meio Ambiente e dos serviços de saneamento e representantes das comunidades locais. Por meio de atividades educativas socioambientais, troca de experiências, uso de ferramentas tecnológicas e redes sociais, o projeto busca destacar a importância do planejamento e da ação cidadã para a sustentabilidade hídrica.

Em novembro, será realizado o Seminário de Avaliação sobre a iniciativa. Nessa oportunidade, os municípios participantes terão de apresentar vídeos de até três minutos de duração com as ações desenvolvidas com o tema do projeto de 2019. Caberá a uma banca avaliadora escolher os trabalhos que receberão os prêmios “Destaque do ano” e “Sua gota faz a diferença”.

Sobre o Projeto Gota d’Água

O projeto “Semana da Água”, promovido desde 1994 nas Bacias dos Rios Piracicaba Capivari e Jundiaí (PCJ), foi remodelado pelo Programa de Educação e Sensibilização Ambiental do Consórcio PCJ e, a partir de 2014, passou a fazer parte do “Projeto Gota d’Água: #PreserveCadaGota”. A iniciativa tem como objetivo intensificar as ações de educação ambiental que extrapolem a execução das Semanas da Água nos municípios, o que de fato já ocorria na prática. Em média, 150 mil pessoas são capacitadas pelas ações do projeto por ano nas Bacias PCJ. Em 2019, as capacitações têm como proposta debater o tema água e saneamento, por meio de uma parceria inédita e exclusiva com a ARES-PCJ, a agência de regulação dos serviços de saneamento, o que ampliou os municípios atendidos pelo projeto.

SAIBA MAIS

Consórcio PCJ

O Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Consórcio PCJ) foi fundado em 13 de outubro de 1989 como uma associação de direito privado sem fins lucrativos. É composto por municípios e empresas compromissados com a recuperação dos mananciais em sua área de abrangência.

A conscientização dos setores da sociedade sobre os problemas que envolvem os recursos hídricos, o planejamento e as ações para manutenção e recuperação de mananciais são a base do trabalho realizado pelo Consórcio PCJ.

Gerida por um Conselho de Consorciados, a entidade desenvolve programas de preservação e recuperação ambiental, com foco na sustentabilidade hídrica.

Para mais informações, acesse: www.agua.org.br

ARES-PCJ

A Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (ARES-PCJ), instalada em 2011, tem a função de regular e fiscalizar os serviços públicos de saneamento básico nos municípios. Atualmente, 56 cidades são associadas à ARES-PCJ. De acordo com o Censo IBGE de 2017, a população estimada nestes municípios soma 7.457.498 habitantes.

Para mais informações, acesse: www.arespcj.com.br

Texto e foto: MXP Comunicação


VOLTAR



Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí
Av. São Jerônimo, 3100 - Americana, São Paulo, 13470-310 Brasil
19 3475-9400
PCJ
©Consórcio PCJ 2018 | Todos os direitos reservados
Criação
Manutenção Bk360 Agência Publicidade Propaganda Digital
1
×
Olá, podemos ajudar?