Sala de
IMPRENSA

Página Inicial » Notícias

Mundo pós Pandemia de COVID-19 colocará o saneamento como agenda prioritária em saúde pública

23 abril 2020



Tema foi debatido em Webinar do Consórcio PCJ com participação de especialistas da área

A recente crise sanitária ocasionada pela pandemia de coronavírus evidenciou ainda mais a necessidade de atenção à higiene pessoal, o que tornou mais explícito a importância do saneamento básico. O tema foi destacado durante o Webinar “Saneamento no Enfrentamento de Epidemias”, promovido pelo Consórcio PCJ com as convidadas Adriana Leles, assessora em Gestão de Sustentabilidade da Sanasa-Campinas, e Nelzair Araújo Vianna, coordenadora do Comitê de Saúde e Ambiente da Fiocruz – Bahia. O evento contou com a mediação do coordenador de projetos do Consórcio PCJ, José Cezar Saad.

Segundo a coordenadora da Fiocruz, os profissionais de saúde e saneamento estão realizando debates nesse momento sobre o tema e que os reflexos serão sentidos nas políticas públicas pós pandemia. “O saneamento é uma agenda de saúde pública, que será colocada como prioritária após essa crise”, comentou Nelzair.

Ela ainda completou que o mundo já vinha doente, pois, estávamos vivendo uma Sindemia Global, ou seja, a coexistência de três pandemias: obesidade, desnutrição e mudanças climáticas, que interagem entre si. “Os eventos extremos impactam a saúde das pessoas, tanto do ponto de vista físico, por meio de desastres naturais, mas também a saúde mental com os desgastes gerados por essas ocorrências. Por exemplo, o aquecimento global traz secas que influenciam diretamente no solo e, consequentemente, na nutrição das pessoas. As enchentes promovem a proliferação de vetores, como leptospirose, malária e dengue. Mudanças climáticas e saneamento, é um problema central que precisa ser debatido”, explicou a coordenadora da Fiocruz.

Adriana Leles da Sanasa destacou que a preocupação dos gestores de saneamento agora é manter o sistema funcionando para evitar o agravamento da crise sanitária. “Durante a epidemia, uma coisa muito séria acontece que é a dificuldade das pessoas em dar continuidade à sua renda, o que pode impactar as tarifas e o sistema precisa de financiamento, de recurso para a sua ampliação”, destacou.

Diante desse cenário, segundo Adriana, a Sanasa-Campinas tomou como medidas de contingenciamento, a isenção por três meses dos usuários de tarifa social, além de promover o cálculo médio das tarifas residências do mês de março a maio do ano anterior, já que o consumo nesses meses em 2020 aumentou devido à quarentena. “Nós chamamos essas ações de solidariedade”, disse.
Adriana destacou a importância da ampliação do saneamento básico no Brasil. “Hoje há 13 milhões de pessoas vivendo em favelas e essa população não tem acesso à água potável, o que é muito comprometedor. A falta de saneamento nessas regiões representará um problema sério de saúde pública” atentou.

O coordenador de projetos do Consórcio PCJ, José Cezar Saad, que moderou o webinar, pontuou na abertura dos debates a importância do saneamento para a saúde pública. “Em 2018, números do DATASUS mostram que o país contabilizou mais de 233 mil internações por doenças de veiculação hídrica, sendo quase 50% em crianças de 0 a 5 anos. O saneamento básico é vital para uma boa saúde e a manutenção do meio ambiente”, alertou.


VOLTAR



Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí
Av. São Jerônimo, 3100 - Americana, São Paulo, 13470-310 Brasil
19 3475-9400
PCJ
©Consórcio PCJ 2018 | Todos os direitos reservados
Criação
Manutenção Bk360 Agência Publicidade Propaganda Digital
1
×
Olá, podemos ajudar?