Extrema recebe investimentos de R$ 6,4 milhões em obras de saneamento

  • Home
  • Notícias
  • Extrema recebe investimentos de R$ 6,4 milhões em obras de saneamento

 

01/02/2011

A Copasa investirá R$ 6,4 milhões na construção de quatro estações de tratamento de esgoto (ETEs) no município consorciado de Extrema, no sul de Minas Gerais, que garantirá 100% de esgoto tratado e coletado ao final das obras. A assinatura da ordem de serviço para início das obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário do município ocorreu no dia 28 de janeiro, no espaço Cine Teatro de Extrema, com a presença do Vice-governador de Minas Gerais, no exercício do cargo de governador, Alberto Pinto Coelho, do prefeito de Extrema, Luis Carlos Bergamim e demais autoridades.

O governador em exercício destacou as ações e investimentos em saneamento básico na cidade de Extrema e em todo o Estado, como forma de melhorar a saúde pública. “Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, para cada real investido em saneamento, economizamos quatro reais nos hospitais públicos, em tratamentos com doenças graves que ainda hoje matam no Brasil e penalizam os mais pobres. Saneamento se transformou nas minas de hoje, num ativo importante para o desenvolvimento do Estado”.

Coelho ainda completou que “as obras vão contribuir para o desenvolvimento de toda a cidade, atraindo investimentos, novos negócios, empregos e empresas que se preocupam com a logística mas também com qualidade de vida”.

Os investimentos programados para Extrema incluem ainda a implantação de interceptores e estações elevatórias de esgoto. O novo sistema beneficiará 28.233 moradores do município, além de contribuir para a preservação e despoluição dos rios Jaguari e Camanducaia, causando reflexos em toda a bacia hidrográfica, assegurou o governador em exercício.

O prefeito de Extrema pontuou em seu discurso os avanços e econômicos pelo qual o município passou nesses 20 anos, saltando de um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 10 milhões para R$ 4 bilhões. Bergamim lembrou que Extrema hoje é a segunda melhor cidade para se viver em Minas Gerais, de acordo com a Fundação João Pinheiro.

“Desde 1989, o saneamento básico foi prioridade. Tanto é verdade que 100% das casas possuem água tratada e coleta de esgoto. Com a construção da ETE de Extrema será possível tornar nosso sonho em realidade: de atingir 100% de saneamento ambiental. Cuidar do meio ambiente, tratar de esgoto, melhorar a qualidade da água é também cuidar da saúde”, disse Bergamim.

Durante a ocasião o presidente do Comitê PJ e prefeito de Camanducaia, Célio Faria Santos, entregou às autoridades presentes o livro recém-lançado sobre as experiências da cobrança pelo uso da água nas bacias PCJ, intitulado “O valor da água”.

Investimentos da Copasa em Minas

Nos últimos oito anos, a empresa associada ao Consórcio PCJ, Copasa, construiu 70 estações de tratamento de esgoto em Minas Gerais, mais que o dobro de unidades construídas em 40 anos da empresa. Em 2003, o Estado contava com apenas 31 ETEs. Hoje, a Copasa, mantém 106 ETEs em operação. Desde 2003, o índice de tratamento de esgoto na área atendida pela empresa passou de 26,5% para 55%.

Os investimentos da Copasa, nos últimos anos, superaram R$ 5,1 bilhões. Desse montante, R$ 2,6 bilhões foram destinados à ampliação e melhoria dos serviços de esgotamento sanitário. No sistema de abastecimento de água, os investimentos foram na casa dos R$ 2,5 nilhões.

O Consórcio PCJ, através do Programa de Saneamento, Racionalização e Combate às Perdas Hídricas, há 21 anos vem apoiando seus consorciados na busca pela melhora nos índices de saneamento básico, envolvendo o abastecimento de água, esgotamento sanitário, drenagem urbana e gerenciamento dos resíduos sólidos, através da alavancagem de recursos junto a diversos organismos financiadores. O Programa tem capacitado agentes municipais e incentivado inovações tecnológicas e aperfeiçoamento das estruturas existentes.

Dentre os resultados dessas iniciativas, destaca-se o aumento e melhoria da eficiência dos índices de tratamento de efluentes, que no ano de 1989 era de 3% nas bacias PCJ e em 2009 chegou a 50%.

  Assessoria de Comunicação – Consórcio PCJ  

Compartilhe essa matéria via:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Newsletter

Assine a Newsletter do Consórcio PCJ e seja o primeiro a saber sobre projetos, ações de conservação e eventos importantes que acontecerão no ano. Além de notícias em primeira mão sobre todo o universo da água.

Outras matérias

Os Comitês PCJ promovem nessa sexta-feira, no dia 17 de novembro, Seminário em comemoração aos 30 anos da entidade, no Teatro Erotides, localizado no Engenho Central de Piracicaba. O evento que é aberto ao público tem como tema: “Comitês PCJ 30 anos – Avanços e Perspectivas na Gestão dos Recursos Hídricos” e contará com a […]
Na manhã desta quinta-feira, 16 de novembro, o Consórcio PCJ, recebeu em sua sede na cidade de Americana (SP), a visita do Secretário Geral da Rede Internacional de Organismos de Bacias (RIOB), Erick Tardieu, que conheceu as instalações da entidade, em especial a Casa + Sustentável, e discutiu sobre novas parcerias. A RIOB é uma […]
Pular para o conteúdo