Evento no Rotary Club de Piracicaba marca início das discussões em torno da renovação da outorga do Sistema Cantareira em 2014

 

Tema foi debatido em comemoração ao “Dia Mundial de Combate a Poluição da Água”

Unir os Clubes de Serviço e sociedade organizada, em geral, dos municípios pertencentes às bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí e demais distritos Rotários em prol da gestão compartilhada do Sistema Cantareira e dos demais mananciais vitais para o abastecimento público, industrial e agrícola, foi a “Bandeira de Luta” assumida durante as comemorações do Rotary Club Piracicaba, do “Dia de Combate a Poluição da Água”, comemorado no dia 14 de agosto.

O evento foi realizado pelo Rotary Club São Dimas, na última segunda-feira (15), tendo como palestrante da noite, o Engº Francisco Carlos Castro Lahóz, Coordenador de Projetos e Assessor Especial da Presidência do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Consórcio PCJ). Lahóz efetuou uma retrospectiva geral das campanhas promovidas pela comunidade regional em defesa de seus rios e do meio ambiente.

Sobre o Sistema Cantareira, ele lembrou que do início de sua operação, em 1983, até 2004 a prioridade do mesmo era a transposição de 31m³/s para o abastecimento de 50% da Grande São Paulo, porém em 2004, com a Portaria DAEE 1213, renovando a outorga da SABESP, as bacias PCJ passaram a contar, na estiagem, com no mínimo 5m³/s, além de implantar a ferramenta chamada Banco de Águas, em que toda a economia de água, durante a época de chuvas, pode ser utilizada para aumento das vazões do sistema para além dos 5 m3/s, já garantidos pela portaria.

Cantareira é um problema de governo

Lahóz informou, ainda, “que os eventos hidrológicos extremos, ocorridos a partir de 2009, os reservatórios do Sistema Cantareira atingiram 100% de sua capacidade de reservamento, o que gerou a necessidade das comportas serem abertas e, assim, segundo a regra operativa do sistema, zerou-se o Banco de Águas. Atualmente, o banco está sendo reconstruído gota a gota, mas, os serviços de água demonstraram que a estiagem está gerando a necessidade de liberação de 12m³/s, e serão oportunos ter-se ainda suporte complementar do Banco de Águas”.

A operação do Sistema Cantareira configura-se como um problema de governo, por envolver a garantia da economia nacional, uma vez que as Bacias Alto Tietê (Grande São Paulo) e PCJ, respondem pelo primeiro e segundo parque industrial do país.

Lahóz lembrou que em 2004, quando foi assinado com os governos de São Paulo, Minas Gerais e União a Gestão Compartilhada do Sistema Cantareira, o Fórum em Defesa do Rio Piracicaba, contando com o apoio do Conselho Coordenador das Entidades Civis, Clubes de Serviço e Sociedade Organizada em geral, com o apoio maciço da imprensa regional, obteve milhares de assinaturas que contribuiram para uma negociação justa e com o melhor resultado possível para as populações envolvidas.

Consórcio PCJ promoverá eventos de esclarecimentos sobre o Cantareira

Durante o evento, foi anunciado que em breve, ainda em 2011, o Consórcio PCJ com o apoio de parceiros, sendo o Rotary um dos grandes aliados, irá promover um evento de esclarecimentos sobre “a realidade do Sistema Cantareira e das disponibilidades hídricas da região” e como a sociedade organizada poderá contribuir, quer seja participando dos programas de sensibilização e de debates sobre o tema, aplicando projetos de revitalização ambiental, entre outras medidas afins.

O encontro do Rotary foi conduzido pelo Sr. Eugênio Anunciato, Presidente do Rotary Club São Dimas – Piracicaba/SP e tendo o Sr. Orlando Almeida, Secretário do Club, como um grande entusiasta na organização dos trabalhos, inclusive, efetuou a entrega para o Engº Lahóz de uma cópia do projeto “Adote uma Nascente”, de autoria da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Piracicaba – SEDEMA, que é integralmente apoiado pelo Rotary Club Piracicaba.

O representante do Consórcio elogiou a iniciativa do projeto, ressaltando que a entidade, através do seu Programa de Proteção aos Mananciais, é uma constante parceira das ações do SEDEMA e que o programa está comemorando 20 anos em 2011. Para comemorar a iniciativa um concurso fotográfico sobre matas ciliares foi lançado, com inscrições abertas pelo site www.agua.org.br. Neste período, o Consórcio PCJ com o apoio de inúmeros parceiros viabilizou o plantio de 3,5 milhões de árvores para a proteção de nascentes.

Números da atuação do Consórcio PCJ nas bacias

Sobre o Combate a Poluição, quando o Consórcio PCJ foi fundado em 1989, tínhamos, apenas, 3% de tratamento de esgotos nas bacias PCJ e atualmente estamos atingindo 60%, através dos Comitês PCJ foi concluído em dezembro de 2010 o “Plano de Bacias PCJ 2010 a 2020”, com propostas de “Atualização do Enquadramento dos Corpos D’Água” e de “Programa para efetivação do enquadramento até o ano de 2035.

Estão sendo concluídos dois projetos de reservatórios, um no rio Camanducaia (Pedreira/SP) e outro no rio Jaguari (Jaguariúna/SP), quando concluídos e construídas as obras, estaremos regularizando mais 5m³/s e contribuindo no controle das enchentes.

O evento do Rotary foi considerado pelos presentes como o “Marco da Abertura dos Debates para a Renovação da Outorga do Sistema C Tema foi debatido em comemoração ao “Dia Mundial de Combate a Poluição da Água”

Compartilhe essa matéria via:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Newsletter

Assine a Newsletter do Consórcio PCJ e seja o primeiro a saber sobre projetos, ações de conservação e eventos importantes que acontecerão no ano. Além de notícias em primeira mão sobre todo o universo da água.

Outras matérias

24 de maio de 2024

Entidade tem reforçado comunicação aos municípios associados com orientações de enfrentamento da estiagem 2024 e sugestões de ações de contingenciamento.  Segundo dados do Monitoramento Hidrológico das…

Pular para o conteúdo