“Prêmio Ação pela Água”: Reconhecendo a mudança cultural de trato da água

Por Mário Botion
Presidente do Consórcio PCJ e prefeito de Limeira/SP

Um relato histórico sobre o Consórcio PCJ nos convida à reflexão. Logo após a sua fundação, em 1989, a diretoria da entidade à época optou por prestigiar artistas na criação de painéis informativos sobre a importância do gerenciamento de recursos hídricos para a sociedade. Foram produzidos 12 painéis com mais de um metro quadrado cada um, que abordavam desde conceitos básicos sobre o tema, como a descrição de bacias hidrográficas, até chegar em conceitos mais estruturantes, como por exemplo, os entes que formam o sistema e sua função de integração regional para se atingir os resultados esperados no planejamento de recursos hídricos, como no caso de um consórcio intermunicipal. Os painéis expunham ainda as características e desafios das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, sua evolução na gestão e as propostas de soluções para o futuro.

Em todos os eventos promovidos pelo Consórcio ou parceiros nas Bacias PCJ, no Estado de São Paulo ou em outras regiões do Brasil, os painéis estavam sempre presentes, oferecendo esclarecimentos, ao mesmo tempo, que geravam conhecimento crítico no público que visitava a exposição e muitas vezes levavam as pessoas a realizarem pesquisa, individual ou coletiva, sobre os temas expostos, o que possibilitou pouco a pouco a mudança cultural em relação a água.

É possível relacionar o uso desses painéis como ferramenta de construção de conhecimento acerca da água e sua importância para o desenvolvimento da nossa sociedade, como uma das ações que permitiram a sensibilização do poder público na aprovação da Política Estadual dos Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, em 1991. Essa medida foi crucial para o desenvolvimento do tema e ocasionou a criação e funcionamento de 21 Comitês de Bacias Hidrográficas no Estado de São Paulo, além de promover “Gestão Descentralizada e Participativa dos Recursos Hídricos”.

Essas medidas pavimentaram o lançamento do Programa de Educação Ambiental voltada ao gerenciamento dos recursos hídricos, pelo Consórcio PCJ. Ações como a relatada acima, serviram de atividades com os alunos participantes de projetos nessa linha, em especial o intitulado “Semana da Água”, hoje chamado de “Gota d’Água”, no qual uma das inciativas foi a construção de painéis como forma de expressão dos conhecimentos adquiridos. Mais atividades de sensibilização foram sendo aplicadas, em especial nas áreas de teatro e música. Tudo pensado em como valorizar esse bem mais precioso que possuímos, a água.

Em 1997, foi aprovada a Política Nacional dos Recursos Hídricos (Lei 9.433) e foram reafirmados os “Instrumentos de Gerenciamento dos Recursos Hídricos”, já contidos na Política Estadual São Paulo. O Consórcio PCJ, então, iniciou junto aos seus Associados a sensibilização da importância do uso racional da água, o que gerou resultados bastante surpreendentes, tanto nas companhias municipais de abastecimento como em empresas do setor privado e produtivo. Estima-se que houve uma redução significativa redução do consumo de água em toda a região hidrográfica do PCJ.

O Consórcio PCJ deu publicidade a essas conquistas através das suas ferramentas disponíveis à época, em especial o jornal “Água Viva”, porém, a entidade sentia que faltava uma oportunidade para que os Associados, na condição de usuários da água, apresentassem esses resultados de um modo de maior destaque, permitindo o reconhecimento dessas inciativas como ações estratégicas para o desenvolvimento das Bacias PCJ.

Assim, no ano 2000, nasceu a primeira versão do “Prêmio Ação pela Água do Consórcio PCJ”, com o objetivo de reconhecer, estimular e dar visibilidade às ações desenvolvidas nas Bacias PCJ por instituições públicas e privadas, no sentido de recuperar, conservar ou melhorar a disponibilidade e a qualidade dos recursos hídricos.

A primeira edição aconteceu no Hopi Hari, então associado ao Consórcio PCJ, e contou com três categorias de premiação. Foi um enorme sucesso. Os participantes vibraram na época com o reconhecimento e por terem contribuído na gestão mais eficiente da água, com a mudança de paradigmas no setor público e privado.

Com muita energia e com a mesma alegria, novas edições do “Prêmio Ação pela Água” foram realizadas nesses 22 anos de história da premiação. Ao todo, 7 edições prestigiaram municípios, empresas, instituições de ensino e pesquisa, além de jornalistas na cobertura da gestão de recursos hídricos, promovendo a água como pauta central na imprensa regional.

Em 2022, o Consórcio PCJ se prepara para a realização de mais uma edição, desse que é considerado o “Oscar” da água nas Bacias PCJ. O “8º Prêmio Ação pela Água” terá como tema “Água: essencial para a nossa vida e a do planeta”. Os participantes deverão apresentar projetos que tenham sido desenvolvidos durante os últimos dois anos, durante a pandemia de Covid-19, que tenham impactado a gestão de recursos hídricos, meio ambiente e saneamento, com reflexo na saúde das pessoas. A premiação contará com sete categorias. Mais detalhes serão apresentados no mês de abril, quando as inscrições serão abertas.

Dessa forma, fica o convite a todos, municípios e empresas associados, além de nossos parceiros, para participarem e darem visibilidade às ações desenvolvidas em prol da água. Contamos com o envolvimento de todos e, por isso, mobilizem suas equipes para a produção e inscrição de projetos. Todos serão muito bem-vindos!

Compartilhe essa matéria via:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Newsletter

Assine a Newsletter do Consórcio PCJ e seja o primeiro a saber sobre projetos, ações de conservação e eventos importantes que acontecerão no ano. Além de notícias em primeira mão sobre todo o universo da água.

Outras matérias

22 de fevereiro de 2024

Por Mariane Leme • Assistente de Projetos do Consórcio PCJ  O saneamento básico é essencial para dispor de um ambiente favorável à saúde. Os tratamentos…

24 de janeiro de 2024

A Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Americana, também conhecida como Usina Hidrelétrica de Salto Grande, é operada pela CPFL Renováveis, tem capacidade instalada de 30 MW,…

Pular para o conteúdo