03.06.2015 - Nova Odessa e Coden Inauguram ampliação da ETE Quilombo e passa a tratar 100% de esgoto

O município associado de Nova Odessa (SP), ao lado da Companhia de Desenvolvimento (Coden), inaugurou na manhã do último dia três de junho a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Quilombo, elevando para 100% de tratamento do efluente coletado na cidade.
A capacidade da ETE-Quilombo subiu para 135 litros de esgoto por segundo, dispondo de tecnologia moderna e compacta, com baixo consumo energético e mínima propagação de odor. A eficiência da ETE está na ordem de 90% de remoção de poluentes.

Estiveram presentes diversas autoridades à inauguração, incluindo o prefeito de Nova Odessa e vice-presidente do Programa de Programas Regionais, Benjamin Vieira de Souza, o Bil, o presidente da Coden, Ricardo Ôngaro, o vice-prefeito de Americana, Roger Wiliam, além de vereadores e representantes dos serviços de água da região. Representando o Consórcio PCJ, compareceu ao evento a subsecretária executiva da entidade, Jussara Cordeiro, que na ocasião representou o secretário executivo, Francisco Lahóz e o Presidente e prefeito de Indaiatuba (SP), Reinaldo Nogueira.

O prefeito de Nova Odessa, lembrou da época em que nadava pelo Ribeirão Quilombo e da importância do cuidado com o meio ambiente. “A maior necessidade agora é cuidar do meio ambiente, cuidar da sustentabilidade hídrica, por isso que nós temos investido tão pesado no tratamento de esgoto. Hoje Nova Odessa é uma cidade que cresce e se preocupa com o meio ambiente, com o bem estar da comunidade”, atentou durante o evento.

O benefício regional da ETE Quilombo também foi citado por Roger Willians, vice-prefeito de Americana. “É de caráter regional e fundamental essa obra”, ressaltou. Ele informou que em breve Americana também irá construir nova Estação, para colaborar com o tratamento de esgoto no entorno do Ribeirão Quilombo.

Ricardo Ôngaro, diretor-presidente da Coden, explicou as vantagens do sistema U-BOX. “É um sistema moderno e eficaz, que utiliza bactérias para tratar o esgoto com eficiência de 90 a 95% de remoção de poluentes”, detalhou. “Operacionalizar essa ETE ampliada é um desafio que a Coden está executando com toda energia e dedicação”, acrescenta Ôngaro.

Quando o Consórcio PCJ foi fundado, em 1989, apenas 3% dos esgotos eram tratados nas Bacias PCJ. Com o trabalho da entidade de apoio e assessoria aos municípios e com parcerias com as demais entidades do sistema de gestão, a região está tratando 60% de seus efluentes, com meta de chegar a 2020 com 100%.