Proteção aos Mananciais

O Programa

O Programa de Proteção aos Mananciais foi criado em 1991 com o objetivo de proteger os mananciais de uso público atuais e futuros visando à garantia de água de qualidade para toda a população das bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, através do reflorestamento ciliar, produção de mudas florestais nativas para distribuição aos proprietários rurais procurando envolver a comunidade, utilizando técnicas corretas de plantio, visando à conservação do solo e minimizando a utilização de produtos químicos, aplicando os princípios do Código Florestal e da Lei de Proteção aos Mananciais do Estado de São Paulo.
Objetivo
O objetivo principal do Programa de Proteção aos Mananciais de Abastecimento Público – Reflorestamento Ciliar, desenvolvido pelo Consórcio PCJ junto com seus parceiros são, à médio prazo, procurar reverter o alto grau de degradação ambiental na região, resguardar a qualidade e quantidade da água oferecida à população e reduzir os custos do tratamento, resguardar fauna e flora regionais e despertar cada vez mais, na sociedade, o sentimento de preocupação quanto à qualidade das águas, pois é dela que necessitamos para sobreviver.
Objetivos específicos
– Proteger os mananciais de uso público, atuais e futuros visando a garantia de água de qualidade para toda a população atual e futuras gerações das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí;
– Minimizar os custos do tratamento das águas à população;
– Reverter fauna e flora peculiares as bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí através da realização de plantios de matas ciliares nos diversos municípios que compõem a bacia para servir de base às atividades de educação ambiental e fomentar os produtores rurais e proprietários lindeiros na recuperação de áreas de preservação permanente.
– Desenvolver materiais e mídias para informar e estimular a proteção dos mananciais, bem como a discussão acerca de tema.
– Estimular o poder público municipal e os Serviços Autônomos de Água e esgoto a desenvolver ações no sentido de proteger seus mananciais servindo como exemplo para a comunidade local.
– Doar mudas de espécies arbóreas nativas da região aos produtores rurais, priorizando os pequenos produtores que utilizem a propriedade para sua subsistência.
– Implantar viveiros em diversos municípios no intuito de disponibilizar mudas de espécies arbóreas nativas da região aos produtores e/ou prefeituras interessadas.
– Desenvolver materiais e mídias para informar e estimular a proteção dos mananciais, bem como a discussão acerca do tema.
– Diminuir a ameaça do aquecimento global através da implantação de florestas ciliares que apresentam capacidade de retirada de carbono atmosférico para o seu desenvolvimento, contribuindo também com subsídios técnicos na avaliação de futuros projetos de combate à emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.
Tais objetivos devem ter como base os seguintes princípios:
– Fomentar uma atitude mais saudável em relação aos mananciais difundindo o conceito de que tudo o que se faz dentro de uma bacia hidrográfica interfere na qualidade da água, contribuindo assim apara a compreensão de que os problemas ambientais extrapolam os limites municipais e devem ser abordados regionalmente de maneira integrada;
– Trabalhar com embasamento sobre a realidade local;