08.04.2016 - Geoparque do Corumbataí, se consolidado, será o primeiro do mundo por Bacia Hidrográfica

A importância dos Geoparques no Brasil foi tema do evento que ocorreu na última quarta-feira, seis de abril, no SESC-Piracicaba, que contou com a presença do Prof. Dr. Artur Agostinho de Abreu e Sá (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – Portugal), Profa. Dra. Luciana Cordeiro de Souza Fernandes (UNICAMP), Profa. Ma. Thaís de Oliveira Guimarães (Universidade Federal de Pernambuco) e Eng. Flávio Forti Stenico, Assessor Técnico do Secretário Executivo do Consórcio PCJ.

Esse foi o segundo encontro que o Consórcio PCJ participa sobre o tema. Na última segunda-feira (4), o Consórcio PCJ participou do Fórum “Geoparque: identidade geográfica, cultural e preservação ambiental”, no Centro de Convenções da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Dessa vez, o Prof. Dr. Artur Agostinho de Abreu e Sá – UTAD – Portugal, realizou uma apresentação elencando inúmeras definições e explicação sobre o conceito de geoparques, suas redes de territórios aos serviços da inovação e do desenvolvimento regional.

Para ele, a região tem tudo para ter êxito no projeto de implantar um Geoparque na Bacia do Corumbataí: “O Geoparque Corumbataí será único no mundo, pois caso seja aprovado pela Rede Global de Geoparques, será o primeiro a utilizar a delimitação de uma Bacia Hidrográfica como os limites de seu território.”

Dentre os municípios que fazem parte das Bacias PCJ, seis possuem sede na Bacia Hidrográfica do Rio Corumbataí, são eles: Analândia, Corumbataí, Charqueada, Rio Claro, Ipeúna e Santa Gertrudes.

Ainda segundo Abreu de Sá, além de possuir formações geológicas excepcionais (fósseis dos mesossaurídeos) o Geoparque do Corumbataí também poderá ser o único a ter um aquífero como um geossítio (Aquífero Guarani – maior aquífero do Planeta – formação Botucatu), constituindo patrimônios com potencialidades de reconhecimento mundial.

O assessor do secretário executivo do Consórcio PCJ, Flavio Stenico, afirmou que a comunidade de Piracicaba e Rio Claro vibraram com a possibilidade de constituição do Geoparque na Bacia do Corumbataí, ele ainda destacou que a implantação de um Geoparque promoverá a proteção do patrimônio geológico e cultural local, contribuindo com o desenvolvimento socioeconômico e a identificação dos moradores com sua região.

Na visão do Consórcio PCJ, o desenvolvimento de atividades voltadas ao turismo geológico e ecoturismo contribuiria para a preservação dos recursos hídricos e meio ambiente da região. Por isso, a entidade está buscando parceiros entre os poderes públicos locais, o poder legislativo e a iniciativa privada para financiar e iniciar a implantação do projeto. Interessados em obter mais informações sobre a iniciativa, devem entrar em contato pelo e-mail assessoria.se@agua.org.br.

9416d5f2-3a4e-4f4b-a1c9-82aa56f41c79